RSS

Saiba tudo sobre a primeira vez


Saiba tudo sobre a primeira vez

Escrito por Dra. Marta Angélica Iossi Silva

Qua, 29 de Julho de 2009 12:06

Qual a idade recomendada para se iniciar a vida sexual?

É importante dizer que nos dias atuais, é muito difícil afirmar qual seria a idade ou momento adequado para o início da vida sexual. Isso porque, existem particularidades ou diferenças entre os adolescentes relacionadas ao impulso sexual, aos aspectos culturais e sociais de cada um, a personalidade, às experiências e oportunidades vividas, aos seus projetos de vida futuros, à seus desejos e valores pessoais e familiares que envolvem e determinam esta vivência.

No entanto, o que temos constatado é que a vida sexual tem começado cada vez mais cedo, o que leva a necessidade de promovermos aos adolescentes a orientação, o apoio e proteção adequados para o início desta nova experiência, a fim de que saibam lidar com a situação com mais responsabilidade, segurança e tranqüilidade. Nesse sentido, o apoio da família, da escola e dos profissionais da saúde é fundamental.

O corpo passa por alguma mudança?

Não, os corpos da menina e do menino não mudam por causa do início da vida sexual ou da relação sexual.

No entanto, é importante ressaltar que as mudanças sejam corporais, comportamentais ou psicológicas, tanto nas meninas quanto nos meninos, iniciam já na puberdade, caracterizada pelo componente biológico das transformações próprias da adolescência. A puberdade não é, portanto, sinônimo de adolescência, mas uma parte desta.

No sexo feminino, ocorre geralmente entre 9 e 13 anos e no sexo masculino entre 12 e 14 anos. O processo de crescimento e desenvolvimento da adolescência ocorre em todo o organismo, porém as manifestações mais evidentes e marcantes relacionam-se ao aumento de altura e peso e à maturação sexual.

Nas meninas, o primeiro sinal da entrada na puberdade é o crescimento do broto mamário, o aparecimento dos primeiros pêlos pubianos e axilares, que acontece cerca de dois anos antes da primeira menstruação, e o aumento dos quadris.

Já os meninos, entram um pouco mais tarde na puberdade. O primeiro sinal da entrada na puberdade caracteriza-se pelo crescimento dos testículos, escroto e do pênis, principalmente em comprimento, além do aparecimento dos primeiros pêlos pubianos, axilares e faciais e mudanças na voz.

Há risco em uma iniciação sexual precoce?

Em qualquer momento da vida sexual existem riscos, especialmente aqueles ligados às doenças sexualmente transmissíveis (DST) e à gravidez precoce. Outros problemas ainda podem advir neste momento a exemplo dos conflitos familiares.

Como a garota ou o garoto devem se preparar para iniciar a vida sexual?

Primeiro saber que tudo tem seu tempo e sua hora e a melhor maneira de se preparar é se conhecer, conhecer o outro e estar seguro (a) do que deseja, aliado a isso, tanto a garota como o garoto, devem buscar informações sobre o desenvolvimento e crescimento do seu corpo, informações sobre prevenção de doenças e gravidez, uso de métodos contraceptivos, principalmente sobre o uso do preservativo (camisinha), enfim os cuidados com sua saúde sexual.

Outro ponto importante, é saber que nessa hora os pais ou alguém da família sempre podem ajudar, porém se o diálogo não for possível procurar ajuda profissional, um profissional da saúde, em alguma unidade de saúde próxima ou um professor de confiança, sempre é um bom caminho.

Também, é importante estar atendo para a escolha do parceiro. Conversar sobre a decisão com ele (a) é fundamental, se não são capazes de falar a respeito de sexo, é porque provavelmente não estão prontos para ter tanta intimidade. Nada impede que dêem um tempo para iniciar a vida sexual, até porque não há nada de errado em curtir a virgindade.

Como os pais devem agir com o início da vida sexual dos filhos?

A sexualidade sempre foi um tema polêmico, pois está vinculada a outras temáticas não menos polêmicas, como: moral, ética, religião, relação de poder e gênero, sendo difícil para os pais falarem dela com naturalidade. Muitos preferem não tocar no assunto, pois convivem com a ambivalência de antigos valores e novas situações, não sabendo de fato como orientar seus filhos, além do que muitas vezes subestimam as possibilidades de estarem transmitindo a eles os reais valores e caminhos que possam sustentar a construção da vida sexual de seus filhos.

Mais que informar, é imprescindível educar os filhos, de forma permanente para uma prática sexual segura, saudável, responsável e feliz. Tratar a questão com naturalidade ajuda, no entanto os pais só devem assumir posições modernas e liberais se realmente acreditarem nelas.

É importante estar disponível para conversar, compreender as escolhas dos filhos e orientar. Mas se não se sentirem preparados ou à vontade para isso, os pais devem buscar ajuda profissional.

É possível engravidar na primeira relação sexual?

Primeiramente é importante sabermos que em todas as relações sexuais existe sim o risco de ocorrer uma gravidez, sendo que a mulher só pode engravidar se ela estiver no seu período fértil, ou seja, quando está ovulando.

Em relação à primeira relação sexual, é possível sim engravidar, principalmente se esta relação sexual tenha ocorrido no período fértil e sem o uso de um método contraceptivo. Por isso, tanto na primeira vez como em todas as outras relações sexuais é importante se prevenir e usar o preservativo feminino ou masculino, pois ele é o único método que previne ao mesmo tempo das DST/Aids e de uma gravidez precoce. No entanto, é legal saber que o uso do preservativo (que é fundamental e importante) pode ser associado ao uso de outro método contraceptivo, a exemplo das pílulas anticoncepcionais. Para isso deve se procurar orientação médica para indicação do melhor método para cada pessoa.

Como os adolescentes devem se proteger contra uma gravidez precoce e doenças sexualmente transmissíveis (DST)?

Usando preservativos, que previne ao mesmo tempo das DST/Aids e de uma gravidez precoce ou associando o uso do preservativo a outro método contraceptivo. Para isso deve se procurar orientação em um serviço de saúde para indicação do melhor método para cada pessoa.

A primeira relação sexual sempre vem seguida de dor para homens e mulheres?

Não podemos afirmar categoricamente com relação a isso, pois a experiência da primeira relação sexual varia de pessoa para pessoa e ainda convivemos com muitos mitos e tabus que associam o sexo e a primeira relação sexual com dor, sangramento, que machuca, que a mulher não sente prazer, e nem sempre isso acontece.

No entanto, é importante lembrar que algumas causas orgânicas e psicológicas podem determinar o aparecimento da dor em qualquer relação sexual. Entre as causas orgânicas destaca-se a falta de lubrificação vaginal na mulher, sequelas cirúrgicas, infecções vaginais e penianas, inflamação ou perda de elasticidade do prepúcio, trauma do pênis ou problemas com a curvatura do pênis. Entre as causas psicológicas, baixo desejo sexual, frustrações e rancores diante da situação e condição sexual, atitudes negativas em relação ao sexo, baixa auto-estima e ainda parceiros sexuais agressivos ou impacientes.

A camisinha é o melhor contraceptivo?

A camisinha ou preservativo, seja masculino ou feminino, é considerado um contraceptivo eficaz desde que adequadamente usado, colocado e conservado.

Não existe um método anticoncepcional melhor do que o outro. Todos têm aspectos positivos e negativos. O melhor método anticoncepcional é aquele no qual a pessoa e seu parceiro (a) confiam e se sentem confortáveis e seguros para usar. Lembrando que para usar qualquer método anticoncepcional, é importante procurar um serviço de saúde para avaliação e indicação do método mais adequado.

No sexo oral o jovem pode contrair DSTs?

Sim, o sexo oral também transmite DSTs. O importante é usar corretamente o preservativo também neste tipo de relação sexual.

Para a prática do sexo oral na mulher pode-se usar a camisinha feminina, até mesmo a camisinha masculina, cortando-a na lateral e fazendo um retângulo que protegerá a boca e a língua. O importante é cobrir toda a vulva para se evitar qualquer contato com o órgão e secreções da parceira. Pode-se usar também um plástico fino, daqueles usados para embalar alimentos.

Para a prática do sexo oral no homem deve-se usar o preservativo masculino, pois como sabemos somente o preservativo oferece a prevenção adequada, por isso que ele deve ser usado sempre que houver o contato do pênis com a vagina, ânus ou boca, e também da boca com a vagina.

Dra. Marta Angélica Iossi Silva é Professora dra. do Departamento de Enfermagem Materno Infantil e Saúde Pública da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto-USP; Vice-Coordenadora do Núcleo de Estudos, Ensino e Pesquisa de Assistência Primária de Saúde Escolar da EERP-USP. Experiência na área de enfermagem em saúde pública, saúde da criança e do adolescente, atuando principalmente nos seguintes temas: sexualidade, violência, educação e saúde escolar.

About these ads

Sobre sérgio soares gomes

Sou médico formado na UFSM,atuo na área de clínica-geral, com atenção voltada às doenças crônicas-degenerativas.

Uma resposta »

  1. OQUE ACONTECE QUANDO NA PRIMEIRA VEZ NAO SE USA CAMISINHA,EA MENINA ESTA QUASE NO SEU PERIODO FERTIL

    Responder

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 131 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: